2253 Views |  Like

Half Naked de Gonçalo M. Catarino

Para mais uma edição de Half Naked, convidámos o fotógrafo Gonçalo M. Catarino para nos apresentar o seu trabalho. O seu projeto pessoal “Musings” foi o grande foco desta entrevista, num conjunto de trabalhos que enaltecem a beleza e o corpo feminino.

gmc2

Gonçalo conta-nos como surge a tua paixão pela fotografia?

Surgiu como mera curiosidade, precisamente na altura em surgiram as primeiras máquinas digitais. Durante os primeiros anos do digital fui brincando com várias máquinas, mas apenas por curiosidade, até porque na altura a qualidade desses equipamentos, não permitia grande coisa. A paixão propriamente dita surgiu mais tarde, quando percebi o potencial da fotografia para contar histórias. E se há coisa de que gostei desde sempre, foi de uma boa história!

gmc3

Se tivesses que te definir enquanto fotógrafo, como o farias?

Auto-análise é um exercício sempre difícil… acho que se pode dizer que sou um bocado perfeccionista, sou um fotógrafo que gosta dos detalhes, que procura a beleza na simplicidade das coisas, que por vezes são tão evidentes, que estranhamente nos escapam.

gmc4

O que é para ti mais importante no acto de captar uma imagem?

Nesse momento único, diria que o mais importante é conseguir estar em sintonia com a pessoa que estou a fotografar.

gmc5

Abordas várias temáticas na tua fotografia. Qual delas é a tua preferida?

Não posso dizer que tenha um tema preferido, mas analisando o meu trabalho, diria que há um aspecto que se repete com bastante frequência, que é a Mulher. Por isso, diria que gosto de abordar o universo feminino, em diversas vertentes.

gmc6

Sabemos que tens um projeto pessoal de nome Musings. Fala-nos sobre ele.

“Musings”, traduzido para português, representa um estado de contemplação, de reflexão. Apercebi-me que, há séculos que a Mulher é fonte de inspiração para todo o tipo de artistas, desde músicos, pintores, escultores, escritores, etc. Nesta série resolvi abordar as minhas próprias reflexões sobre a beleza feminina, focando-me nos detalhes e tentando procurar aquilo que de único existe em cada Mulher.

gmc7

Porque decidiste abordar este tema da sensualidade feminina? No que achas que a tua visão difere da de outros fotógrafos?

Precisamente porque é a “minha” visão. É a forma como eu vejo as coisas e acho que é isso que nos diferencia uns dos outros. A sensualidade feminina não pode ser encontrada em mais lado nenhum e acho isso fascinante.
Decidi abordar o tema desta forma, também para mostrar que é possível fotografar o corpo feminino, sem lhe conferir o habitual cariz sexual, que está muito associado às imagens com nudez. Numa sociedade que se diz tão avançada, faz-me uma certa confusão todos os complexos e preconceitos que hoje em dia ainda existem, no que diz respeito ao corpo humano e á nudez.
Da mesma forma que as esculturas de Canova ou as pinturas de Boticelli enaltecem a beleza feminina, gostava que este tipo de fotografia fosse encarada da mesma maneira, sem preconceitos.

gmc10

O que é para ti a beleza e como consegues captá-la?

A beleza é tudo aquilo que desperte em mim algum tipo de sensação ou emoção. Para captá-la basta estar atento e manter a mente e o coração abertos e receptivos ao que nos rodeia.

gmc8

Tens alguma máquina fotográfica de sonho? Que máquinas utilizas no seu trabalho?

Tenho curiosidade para experimentar as novas Leica.
Neste momento trabalho com uma Canon 5D e sou fã das lentes fixas, apesar de ter apenas uma 50mm.

Se pudesses fotografar qualquer “musa” do mundo, quem seria?

Para esta série, gostava de fotografar as que já convidei :)

gmc9

http://musings-mood.tumblr.com/

Entrevista: Ana Suzel
Fotografia: Gonçalo M. Catarino