389 Views |  Like

Between the devil and the deep blue sea

A Magnética visitou a exposição “Between the Devil and the Deep Blue Sea” de Pieter Hugo, no Museu Berardo,  que se destaca pela discrepância social. O fotógrafo apresenta aqui o seu percurso, através de todas as classes sociais, numa viagem onde, por norma, é apenas ele e a sua máquina.
Pieter Hugo percorreu África do Sul e Ásia, resultando num conjunto de imagens arrepiantes e que prendem o olhar do espectador.

1994- Um ano significante

Pieter - depois de terminar a escola e sair de casa – viu Nelson Mandela ser eleito presidente na primeira eleição democrática no Sul de África, décadas depois do apartheid.

Destino: Rwanda

rwanda


Permanent Error

Accra, conhecido por ser um solo de desperdício eletrónico. Pieter encontrou esta lixeira através do National Geographic e decidiu investigar e captar cada detalhe do local através da sua máquina fotográfica.

Estando num ambiente como este, onde os desequilíbrios geopolíticos são explorados para despejar os resíduos nos países pobres, é difícil não tomar uma posição política”- afirma Pieter.

accra


Wild Honey Collectors

Algo que captou o interesse de Pieter foram os coletores de mel do Ghana. Com a ajuda de um jornalista local conseguiu conseguiu chegar aos que viviam no distrito de Techiman.
As abelhas africanas são cruciais para o processo da polinização e o seu mel é intensamente valorizado, porém é um trabalho bastante perigoso. Devido a esse fator, estes coletores criam uma proteção improvisada, que levou Pieter a fotografar a atividade

pieter-hugo-martin-kofi-wild-honey-collector


Californian 
WildFlowers

Entre Los Angeles e São Francisco existe uma enorme diferença cultural e social. No sul da California mendigar é crime, as ruas são perigosas e a polícia é agressiva, resumindo-se grande parte à “raça” de cada um. Contrariamente, no Norte a polícia é tolerante e simpática e ninguém se sente ameaçado nas ruas. Pieter Hugo desenvolveu uma série de retratos de mendigos em Tenderloin. Conheceu pessoas com distúrbios mentais, viciados em droga, veteranos da guerra, entre outras pessoas que testemunharam e partilharam algumas das más decisões na vida.

california


The Hyena & Other Men

“As ruas de Lagos”, este era o título do jornal de notícias da Nigéria. “Gadawan Kura” era um grupo que todos pensaram ser assaltantes de bancos, seguranças, coletores de recompensas ou traficantes de droga. O grupo era constituido na verdade por um grupo de homens, uma rapariga pequena, três hienas, quatro macacos e algumas pitons. Eram na verdade artistas, que usavam estes animais com os quais tinham um laço incrivelmente poderoso, para produzirem espetáculos. Uma união paradoxal entre o selvagem e o urbano que se destaca nas fotografias de uma forma extraordinária.

hyena

A exposição estará patente no Museu até ao dia 7 de outubro. Ainda têm tempo para visitar e apreciar estas imagens!

Texto: Poco
Fotografia: Direitos Reservados