253 Visualizações |  1

Viajar pelo cosmos com Memória de Peixe

“It’s a fantasy world, made of adventures, final bosses, super-heroes, lonely comets, and angry quarks falling in love with dead pixels”

Na reta final de 2016, e depois de óptimas reações nacionais e internacionais ao primeiro disco, os Memória de Peixe regressaram com Himiko Cloud. Com Miguel Nicolau na Guitarra e Marco Franco na bateria, este álbum propus-se como viagem cósmica e fantástica da banda, inspirada num espaço remoto e misterioso do cosmos.

É um disco de canções em forma de pequenas bandas-sonoras. Há cavalos mágicos a transportarem aviões, bem como odes aos videojogos. Se o objetivo era criar um parque de diversões no cosmos, em que as histórias se cruzam e se interligam entre si, então o objetivo foi cumprido. Mas nem só da música vive este álbum, que também está assente numa forte componente estética e visual; Carlos Gaspar, o pintor da capa, criou vários quadros que estão presentes numa edição especial em vinil, a ilustrar todas as histórias. Também Andy Singleton, artista plástico inglês, criou uma obra única em redor de Himiko, o peixe-voador, que simboliza e unifica todas as histórias.

Musicalmente, Marco Franco trouxe uma roupagem mais jazzy e expressionista à percutividade do disco, enquanto que Miguel Nicolau explora uma linha mais caótica e agressiva nos seus loops, sendo que se mantém a singularidade melódica que caracteriza o projecto. Este disco prima pelas várias camadas de leitura e pela multidisciplinaridade, características que elevam este trabalho.

Texto: Magnética Magazine
Imagem: Direitos Reservados