373 Visualizações |  Gosto

Queer Lisboa e Queer Porto: Shu Lea Cheang e Peter Friedman são as apostas de 2017

A 21ª edição lisboeta do Queer, festival Internacional de Cinema Queer, convida e homenageia, este ano, a realizadora e artista de Taiwan Shu Lea Cheang, cujos trabalhos, presentes em espaços como o Guggenheim ou o Whitney Museum of American Art, se enquadram numa vertente inovadora.

Cheang, uma das primeiras artistas e utilizar a internet como ferramenta de produção cultural, será alvo de uma retrospectiva levada a cabo pelo Queer, que decorrerá entre o Cinema São Jorge e o Museu Nacional de Arte Contemporânea, MNAC, no Chiado. A artista apresentará vários dos seus trabalhos e dará, ainda, uma masterclass focada na sua obra.

No Porto, a terceira edição do festival leva a destaque a obra do realizador norte americano Peter Friedman, autor de Silverlake Life: The View From Here, 1993, um dos mais importantes documentários sobre o VIH/SIDA e as suas implicações politico-sociais.

Centrado em Friedman está um programa temático, This Is Me, dedicado à representação autobiográfica no cinema queer, onde pode assistir a um conjunto de curtas-metragens da realizadora Barbara Hammer, cujo trabalho incide sobre as questões da política do corpo.

O Queer Lisboa realiza-se de 15 a 23 de Setembro no Cinema São Jorge com actividades paralelas no MNAC, e o Queer Porto decorre de 4 a 8 de Outubro no Teatro Rivoli, com o Maus Hábitos como segunda casa.

Para mais informações, pode consultar o site oficial, aqui.

Texto: Magnética Magazine
Fotografia: Direitos Reservados