1747 Visualizações |  1

Pokémon GO! Breve guia do jogo que conquistou o mundo

É praticamente impossível ter usado a Internet nas últimas semanas e não ter ouvido falar de Pokémon GO. A história destes monstros / animais fictícios começou em 1995, pela mão do japonês Satoshi Tajiri. Houve muitos jogos e uma série animada e muitos outros subprodutos ao longo dos últimos 20 anos, mas a razão pela qual a Internet está cheia de Pokémons em julho de 2016 é o novo jogo da Niantic, Pokémon GO.

Este jogo exclusivo de smartphones (corre em telemóveis Android e iPhone) usa a localização real e a realidade aumentada para colocar os jogadores à procura de Pokémons e a conquistar ginásios. Basicamente, o jogo utiliza a Internet e a localização GPS para definir a localização do jogador no mundo real e, através do telemóvel, indicar que Pokémons existem nas redondezas e onde há PokéStops e Gyms (ambos são locais do mundo real como monumentos, edifícios importantes, estátuas, murais de street art, etc. de que falaremos mais à frente).



O jogo foi lançado no dia 6 de julho nos EUA, Austrália e Nova Zelândia. No dia 13 chegou à Alemanha, no dia 14 ao Reino Unido e no dia 15, na passada sexta-feira, a Portugal, Espanha e Itália. Claro que, antes disso, já havia gente a jogar por todo o mundo, através de instalações não oficiais. Mas depois do lançamento oficial no nosso país, o fim-de-semana esteve longe de ser uma celebração para os jogadores, com problemas nos servidores a deixarem toda a gente sem conseguir jogar praticamente durante todo o fim-de-semana.

Além deste problema dos servidores, que tem sido mais ou menos constante (talvez porque não esperassem uma adesão tão massiva), há ainda vários bugs por resolver e algumas funcionalidades que deverão chegar em breve, como a possibilidade de trocar Pokémons com outros jogadores e lutar com eles. Ainda assim, mesmo com todos os problemas de funcionamento que têm persistido nestas primeiras semanas de Pokémon GO, o jogo teve uma aceitação incrível, batendo recordes de downloads e levando já a algumas situações caricatas, como uma multidão em Central Park (Nova Iorque), a correr para apanhar um dos Pokémons mais fortes do jogo.

pokéservers

Uma das razões do sucesso e dos muitos elogios que têm sido feitos ao jogo reside precisamente no facto de obrigar os jogadores a caminharem pela rua (em vez do típico jogo que se joga parado no mesmo sítio) e de potenciar a socialização. Se esta febre de popularidade se vai manter ou não, não sabemos, mas para já está a ser uma aposta mais do que ganha por parte da Niantic e da Pokémon Company.

Para quem está a começar ou a preparar-se para começar, aqui fica o nosso guia rápido sobre o Pokémon GO. (Já agora, informação sobre o jogo, só no site oficial e nas contas oficiais de Facebook e Twitter. Todas as outras que não estas podem oferecer rumores, mas não aceitem nada como uma certeza.)

O smartphone

Basicamente, é pegar no vosso smartphone e ir à PlayStore (Android) ou à AppStore (iPhone) e tentar fazer o download. Se não der, é porque o telemóvel não é compatível. Se quiserem comprar um novo (sim, há muita gente a fazê-lo para jogar!), o melhor é levarem a lista de requisitos mínimos. Quando tiverem o jogo, é importante saberem que este vai utilizar a Internet (WiFi ou dados móveis, mas se querem explorar, é indispensável ter um pacote de dados) e a localização por GPS – isto pode ser um desencorajador para as pessoas que se preocupam com a privacidade, mas não é assim com quase todas as aplicações de smartphone? A utilização destes serviços faz com que o jogo consuma muita bateria. Se estiver sempre ligado, não durará muito mais que duas horas.

O mapa

O mapa do jogo é o mundo real, fornecido através de GPS. É caminhando que se vão encontrar Pokémons que se podem apanhar. Além disso, existem PokéStops e Gyms, que estão em locais reais, que são nomeados quando se clica sobre eles. Passemos então às três coisas que se encontram nos mapas.

pokémons

Os Pokémons

Há 150 Pokémons diferentes (os da primeira geração; é provável que venham a existir mais em futuras atualizações), de diferentes tipos. Cada Pokémon tem a informação do seu tipo, o CP (Combat Power / Poder de Ataque) e HP (Hit Points / Vida). O jogador tem a informação de quais os Pokémons que se encontram nas suas imediações. Caminhando, o telemóvel vibra (se o jogo estiver aberto) quando há um Pokémon. Depois é só clicar sobre e apanhá-lo, lançando uma PokéBall. Há Pokémons mais difíceis de apanhar que podem escapar da bola e exigir nova tentativa.

pokéstops

As PokéStops

As PokéStops são locais do mundo real onde apanham PokéBalls e outros itens úteis para o jogo. O jogador tem de estar próximo da PokéStop para poder recolher os itens. Clica sobre ela, faz girar a fotografia do local e recebe os itens. Ao fim de cerca de 5 minutos podem girar novamente. Cada PokéStop dá também pontos de experiência, que fazem subir níveis, pelo que é importante aproveitar todas as PokéStops por que se passe.

Os Lures

Quando uma PokéStop tem pétalas cor de rosa à volta, significa que alguém ativou um Lure no local. Um Lure é um item que se ganha a partir de nível 9 e que atrai mais Pokémons para a PokéStop. Ou seja, quem vai a uma PokéStop que tem um Lure ativado vai encontrar, quase de certeza, outros jogadores no local. Há já muitos relatos pela Internet de pessoas a conhecerem-se assim.

pokégyms

Os Gyms

Os Gyms são os ginásios que podem ser conquistados pelas equipas. Há três equipas no jogo: Valor (vermelha), Instinct (amarela) e Mystic (azul). Quando chega ao nível 5, o jogador pode aproximar-se de um Gym e escolher a sua equipa, que não pode ser alterada depois. A partir de então, sempre que se aproxima de um Gym controlado pela sua equipa, pode lutar para ajudar o Gym a ganhar prestígio e, se houver lugares vagos, deixar lá um Pokémon a defendê-lo. Se for a um Gym adversário, escolhe 6 dos seus Pokémons para tentar derrotar todos os que estão no Gym, podendo assim conquistá-lo para a sua equipa.

pokéitems

Outros Itens

Além dos já mencionados, há outros itens que se vão ganhando, como os Incense (que servem para atrair Pokémons para perto do jogador; não são visíveis nem utilizáveis por outros jogadores, como os Lures), as Razz Berries (que se podem dar a Pokémons, no momento em que os estamos a tentar apanhar, para que sejam mais fáceis de capturar), os Eggs (que se podem incubar para que deles nasçam Pokémons; é necessário caminhar 2, 5 ou 10kms, consoante o ovo indicar, até que nasça o Pokémon), as Potions e Revives (o primeiro recupera o HP de um Pokémon que tenha sofrido dano num combate, o segundo ressuscita um Pokémon que tenha ficado com 0 HP num combate) e os Lucky Eggs (que, durante 30 minutos após serem usados, duplicam todos os pontos de experiência que o jogador ganhar; devem ser usados quando se vai evoluir Pokémons ou usar um Lure).

Texto: Gonçalo Mira
Fotografia: Direitos Reservados

Etiquetas

#app #jogos #tecnologia