1477 Visualizações |  Gosto

O novo “Stranger Things” chama-se “The OA”

A Netflix estreia tantas novas séries nesta mundo de Peak TV que é difícil prestar atenção a todas. Para colmatar essa (possível sensação de esmagamento) estamos cá. Depois de Stranger Things, chega The OA.
A série estreou a 16 de dezembro e tem vindo a ganhar ímpeto na última semana, à medida que os episódios vai sendo vistos e recaps vão sendo escritos.




A série The OA gira à volta da vida de uma jovem cega, Prairie Johnson (Brit Marling), que desaparece aos vinte anos e, anos mais tarde, regressa à comunidade onde cresceu tendo recuperado misteriosa e milagrosamente a visão. Alguns consideram o seu reaparecimento uma maravilha, outros consideram uma incógnita perigosa, mas Prairie não revela a ninguém o que se passou com ela durante os sete anos em que esteve desaparecida, nem ao FBI nem aos próprios pais: “It would hurt me to hurt you. And it would hurt you.”




Uma criatura feminina sobrenatural, com uma propensão para hemorragias nasais dirige-se para uma cidade suburbana do midwest americano. Um grupo de rapazes – os seus únicos aliados – são arrebatados pelo seu passado doloroso e pelos seus poderes místicos. As histórias que ela conta transportam-nos para mundos que só conheceram através da ficção – cheios de cientistas diabólicos, experiências cruéis e dimensões alternativas. Ela percebe melhor os rapazes do que eles próprios: o potencial da sua bondade e os limites da sua utilidade. Esta descrição aplicou-se a Stranger Things mas também se aplica a The OA.




Além de Brit Marling o elenco inclui nomes como Emory Cohen (Brooklyn, The Place Beyond the Pines), Scott Wilson (The Walking Dead, Junebug), Phyllis Smith (The Office), Jason Isaacs (Harry Potter, Fury), Alice Krige (Star Trek: First Contact, Silent Hill), Patrick Gibson (The Tudors), Brendan Meyer (The Guest) e os jovens artistas Ian Alexander e Brandon Perea.

A atriz Brit Marling é a protagonista da série e Zal Batmanglij realiza todos os episódios. Brad Pitt, Dede Gardner, Jeremy Kleiner e Sarah Esberg do Plan B (Produtores vencedores do Oscar por 12 Years a Slave) e Michael Sugar da Anonymous Content (True Detective, The Knick) são produtores executivos da série, em conjunto com Brit Marling e Zal Batmanglij.

oa_101_01530r1

oa_102_01084r

oa_104_00866r

oa_108_00322r


Texto: Magnética Magazine
Imagens: Direitos Reservados/ Netfix