644 Visualizações |  Gosto

“Máquina de Guerra”: sátira beligerante

Depois de um divórcio tumultuoso entre Brad Pitt e Angelina Jolie, depois da história de capa da GQ em que PItt é fotografado por Ryan McGinley nos parques nacionais da América, o ator aparece agora no trailer do muito aguardo filme satírico de Máquina de Guerra, no principal papel. Nesta produção, Brad Pitt encarna o papel do general McMahon, que, no Afeganistão, se esforça por contornar a política de guerra, apenas para ver as suas expectativas goradas e ser lembrado, vezes sem conta, de que a guerra é uma máquina imparável.

Este filme original da Netflix será lançado globalmente no serviço de streaming , e em alguns cinemas de Nova Iorque e Los Angeles, em 26 de maio de 2017.
Um filme bastante relevante nos dias que correm de David Michôd (Reino Animal) que retrata satiricamente o percurso sinuoso e verídico do general norte-americano Glen McMahon. Em Máquina de Guerra, somos impelidos a refletir sobre a realidade, a paródia e o limite que as separa. McMahon, orgulhoso, bem-sucedido e carismático, é incumbido de ganhar uma guerra absurda, aceitando o desafio com – não um “certo”, mas um “definitivo” – excesso de confiança (como se fosse uma estrela de rock’n’roll), apenas para ser derrubado pela sua própria arrogância e por mais qualquer coisa que não revelamos.

O filme original da Netflix é inspirado no livro The Operators: The Wild & Terrifying Inside Story of America’s War in Afghanistan, da autoria do já falecido jornalista Michael Hastings.

Ao lado de Pitt está um elenco relevante que conta com Emory Cohen, RJ Cyler, Topher Grace, Anthony Michael Hall, Anthony Hayes, John Magaro, Scoot McNairy, Will Poulter, Alan Ruck, Lakeith Stanfield, Josh Stewart, Meg Tilly, Tilda Swinton e Sir Ben Kingsley. Brad Pitt, Dede Gardner, Jeremy Kleiner e Ian Bryce são os produtores e James W. Skotchdopole e Sarah Esberg são os produtores executivos.

Texto: MAgnética Magazine
Imagem: Direitos Reservados