855 Visualizações |  Gosto

Hotel Valverde Lisboa

Com cinco estrelas, o boutique Hotel Valverde Lisboa inaugurou em setembro de 2014 e percebe-se que resultou de um processo longo, e extremamente cuidado, de recuperação de um belíssimo edifício histórico, do século XIX, localizado na mais charmosa e luxuriante avenida da capital: a Avenida da Liberdade. É notório que tudo foi planeado ao pormenor – arquitetura e design de interiores da responsabilidade da Bastir (José Pedro Vieira e Diogo Rosa Lã) – e o resultado é um ambiente acolhedor, intimista, de extremo requinte e discrição. Elegância e classicismo surgem aliados à contemporaneidade (nomeadamente, através da seleção do mobiliário, obras de arte e outras peças exclusivas) num hotel que se assemelha a uma habitação particular. Quando visitamos o Valverde vêm-nos à memória as town houses londrinas e nova-iorquinas, e a sensação é a de sermos transportados para uma Lisboa de outros tempos, desaparecida, sendo o hotel, com o seu magnífico pátio exterior, uma espécie de reinterpretação da memória da antiga Avenida da Liberdade.
Proximidade e fidelização com os clientes são as principais premissas de um atendimento irrepreensível e informal, em que se salientam as fardas Lacoste desenhadas pelo português Filipe Oliveira Batista. É, definitivamente, a vivência de quem visita o hotel que vai formando a sua vinculada e inconfundível personalidade. E vêm de todas as partes do mundo, sendo a maior incidência a ocupação de turistas norte-americanos (cerca de 50%), seguindo-se o mercado francês, brasileiro, inglês e alemão. O hotel tem, de resto, tido bastante repercussão junto dos meios de comunicação internacionais, tendo sido referenciado nos mais conceituados jornais e revistas do mundo nas áreas de turismo e lifestyle, como o New York Times, a Vogue EUA, o Herald Tribune, a Elle ou o Le Figaro.
Relativamente à programação que disponibilizam, direcionada não só para hóspedes, mas para o público em geral, traduz-se numa diversificada agenda cultural que ocupa grande parte da semana, desenvolvida em parceria com instituições e marcas. Destacamos, na terça e no sábado à noite, as sessões musicais que unem o fado, ao jazz e à bossa nova. O domingo, entre as 12h00 e as 16h00, é dedicado ao brunch, recheado de deliciosas sugestões da chefe Carla Sousa e acompanhando de jazz e contrabaixo. Diariamente existe um serviço de chá da tarde, ideal para quem vai às compras à Avenida. Em breve, o hotel disponibilizará o dobro do número de quarto atuais (25) através de um projeto de expansão em curso.
Oiçam a diretora geral da unidade hoteleira, Adélia Carvalho, viagem no tempo e na História, e descubram os pormenores cuidados e o ambiente requintado e informal do Hotel Valverde Lisboa. Sintam-se em casa e visitem-no.





Hotel_Valverde (42)


LSC0941


LSC0974


Valverde_Suite602--25


Sitio_Restaurante (28)


ValverdeHotel_Cha¦ü-4


Texto: Cristina Campos
Fotografia: Direitos reservados
Vídeo: Beatriz Pereira