527 Visualizações |  Gosto

Ciclo de performances no Teatro Praga

“Acreção”. Assim se designa o ciclo de performances que o Teatro Praga, em Lisboa, vai apresentar entre 5 e 9 de julho.

O ciclo consiste em quatro reenactments: o da performance TEATRO #2 (2005) de Miguel Bonneville (refeito por Cláudia Jardim), o de HAIKUS (2002) de Sónia Baptista (refeito por André e. Teodósio), o do espetáculo PROFUNDO DELAY (2001) do Teatro Praga (refeito por Ana Tang e Paulo Pascoal) e uma remontagem de NOITE DE ESTREIA (2000) de André Guedes, feita pelo Teatro Praga e ativada pelo público.

O programa termina com “Novas Conversas Portuguesas” – um debate entre Mónica Calle, Paula Sá Nogueira, Cristina Peres e Mónica Guerreiro sobre três criadoras portuguesas fundamentais da denominada “geração entalada”, que contribuíram para “a inscrição de novas linguagens performativas, a abertura de um espaço dominado por homens e o acesso democrático à distribuição de recursos”, lê-se na nota de imprensa.

Texto: Magnética Magazine
Fotografia: Direitos Reservados