323 Visualizações |  Gosto

A “Doença, o Sofrimento e a Morte” de RAP

A Doença, o Sofrimento e a Morte Entram num Bar é o título do novo livro de Ricardo Araújo Pereira, lançado este ano pela editora Tinta-da-China.

Trata-se do primeiro livro original do conhecido humorista português, depois de ter publicado seis volumes de crónicas e guiões radiofónicos. “Esta é a minha hipótese: humor, ou sentido de humor, é, na verdade, um modo especial de olhar para as coisas e de pensar sobre elas. É raro, não porque se trate de um dom oferecido apenas a alguns escolhidos, mas porque esse modo de olhar e de raciocinar é bastante diferente do convencional (às vezes, é precisamente o oposto), e a maior parte das pessoas não tem interesse em relacionar-se com o mundo dessa forma, ou não pode dar-se a esse luxo. Somos treinados para saber o que as coisas são, não para perder tempo a investigar o que parecem, ou o que poderiam ser. Este livro procura identificar e discutir algumas características dessa maneira de ver e de pensar”, descreve o autor numa nota publicada no site da editora.

O livro, que abre com epígrafes de escritores como Shakespeare, Samuel Beckett, Camilo Castelo Branco, Sartre e Chesterton, chegou às livrarias portuguesas no início deste mês, tendo sido também editado no Brasil, onde Ricardo Araújo Pereira tem já publicado o livro de crónicas Se não entenderes eu conto de novo, pá, dado à estampa igualmente pela Tinta-da-China, em 2012. Foi, aliás, através da editora de Bárbara Bulhosa que publicou quatro dos seus livros de crónicas, incluindo Novas Crónicas da Boca do Inferno – que lhe valeu o Grande Prémio de Crónica APE – e dois volumes de guiões radiofónicos.

Ricardo Araújo Pereira é licenciado em Comunicação Social pela Universidade Católica e começou a sua carreira no Jornal de Letras. É guionista desde 1998.
Atualmente, escreve uma crónica semanal na revista Visão e é um dos elementos do Governo Sombra. Dirige ainda a coleção de literatura de humor, que integra autores como Dickens, Diderot, Jaroslav Hasek e Ivan Gontcharov.

ricardo-araujo-pereira

Texto: Magnética Magazine
Imagem: Direitos Reservados