603 Visualizações |  Gosto

14ª edição do IndieLisboa arranca com maior seleção de filmes portugueses de sempre

Arrancou na passada quarta-feira, mais uma edição do festival IndieLisboa. No total, vão ser exibidos 296 filmes, dos quais 45 são portugueses.

Na conferência de imprensa de apresentação desta 14ª edição do festival de cinema independente, Miguel Valverde, da direção, chamou a atenção para aquela que é “a maior seleção de sempre” de filmes portugueses para as secções competitivas: seis longas-metragens, a maioria em estreia mundial, e 18 curtas-metragens.

Nas longas, estão presentes filmes de Jorge Cramez, Rosa Coutinho Cabral, André Valentim Almeida, Miguel Clara Vasconcelos, Pedro Maia e Susana de Sousa Dias. Já nas curtas-metragens, há filmes de André Gil Mata, Diogo Costa Amarante, Salomé Lamas, Leonor Noivo e Joana Pimenta, sendo que alguns deles foram já exibidos noutros festivais.

Fora das secções competitivas, a organização destacou ainda dois filmes: Colo, de Teresa Villaverde, que abriu o festival, e Rosas de Ermera, que Luís Filipe Rocha rodou em Timor-Leste, com a família de José Afonso.

Os “heróis independentes” desta edição do festival de cinema, conforme tinha sido já avançado pela organização, serão o realizador Jem Cohen e o cineasta francês Paul Vecchiali. Ambos estarão em Lisboa não para nos apresentarem os seus filmes, mas também para dois encontros integrados no programa de debates do festival – LisbonTalks – a terem lugar hoje, 9 de Maio, no Cinema São Jorge e a 11 de Maio na Cinemateca Portuguesa, respectivamente.

Da programação do IndieLisboa, na secção dedicada à música, destacam-se ainda os filmes sobre os Oasis, Sleaford Mods, sobre o músico e editor James Lavelle, Frank Zappa e Tony Conrad. O festival encerra a 14 de maio com a exibição do documentário I am not your negro, de Raoul Peck, sobre a obra inacabada do escritor norte-americano James Baldwin, Remember This House.

Texto: Magnética Magazine
Fotografia: Direitos Reservados